O vírus HPV

O vírus HPV
ATUALIZADO em 04/04/2013

O vírus HPV é bem esperto. Ele fica inativo assim que você começa o tratamento contra o vírus HPV, que pode ser através de pomadas duas vezes ao dia por dois anos (ou mais), ou a partir de cirurgias rotineiras de cauterização.

Geralmente as pessoas começam a se tratar fazendo uso de pomadas próprias para a patologia do HPV. Todavia, essas mesmas pessoas sentem uma melhora imediata e, pensando estarem curadas, as portadoras do HPV (que é uma doença sexualmente transmissível, ou seja, fora transmitida através de contatos íntimos) interrompe o tratamento pensando estar curada. Ledo engano.

Após a paralização do tratamento com pomadas para o HPV o vírus volta ainda mais forte, e ao invés de o paciente ter que se tratar por “apenas” dois anos, ele deverá se tratar por mais alguns meses ou até mais alguns anos. Os vírus das doenças sexualmente transmissíveis são bem espertos, ou seja, o correto é não parar o tratamento de forma alguma, pois geralmente o HPV não produz qualquer tipo de sintoma, ou seja, você se sente normal, disposto, sem nenhum sinal de que está doente.

Há diversos meios de se prevenir o HPV, e a forma mais comum e que deve ser indispensável em todo e qualquer contato íntimo é o uso do preservativo. A camisinha nos protege não só contra o HPV, mas também contra o HIV, que é uma doença grave e que não tem cura (além de poder levar à morte).

Atualmente existem duas vacinas para a prevenção do HPV, é a vacina HPV bivalente que custa cerca de R$ 250 reais e que não tem no SUS e a vacina HPV tetravalente que custa cerca de R$ 300 reais e que protege a mulher contra cerca de quatro tipos de vírus HPV, as vacinas são exclusivas para mulheres acima de nove anos de idade.

HPV tem cura total

Por favor, responda nossa pesquisa:

Você conhece alguém que tem ou teve HPV?

O HPV tem cura total?

ATUALIZADO em 04/04/2013

Antes de qualquer coisa, vale deixar claro que o HPV tem cura total, mas é uma doença transmitida através de contatos íntimos. Esta patologia, apesar de não ser tão complicada quanto o HIV, depende de um tratamento é tão chato e trabalhoso quanto.

Felizmente, o HPV tem cura total e você irá saber abaixo como fazer o tratamento contra este vírus, que é comum na sociedade em que vivemos atualmente. Contudo, antes de sabermos a cura da doença é bom sabermos como nos prevenir, não é mesmo? Bem, a prevenção pode ser feita com o uso de preservativos, ou até mesmo se tomando uma vacina. Existem hoje em dia dois tipos de vacinas contra o HPV: a vacina bivalente HPV e a vacina tetravalente HPV; uma previne contra cerca de dois tipos de vírus da doença e a outra contra quatro tipos de vírus da doença.

O HPV pode se formar de diversos tipos de vírus. Ou seja, a vacina bivalente não é totalmente eficaz contra o HPV, mas previne contra dois tipos de vírus da patologia, o que é muito melhor do que nada. Só para informação, essas vacinas contra o HPV citadas acima custam cerca de R$ 250 a R$ 300 reais.

Assista esse vídeo para aprendar mais sobre a cura do HPV:

O tratamento do HPV para a cura total do mesmo pode se estender por até mais de dois anos, tudo dependendo de como você cumpre o tratamento. Por exemplo, ao interromper o tratamento (seja em qual fase for), você não poderá em hipótese alguma recomeçar de onde parou. Ao invés disso, o HPV tem cura total, mas infelizmente, você terá de recomeçar do zero, sendo o tratamento ainda mais difícil, pois o vírus voltará com força redobrada. É preciso levar o tratamento a sério.

Durante o tratamento você tem de consumir muita vitamina C a fim de manter a sua resistência imunológica sempre no maior nível possível, pois é nestes momentos em que o vírus ataca o organismo. A melhor forma de tratar o HPV é através da pomada Podofilotoxina a 0.15%, duas vezes ao dia. Para mais informações, consulte sempre um médico de sua confiança.